Uma noite no farol

Depois de conhecer os cânions partimos para um destino que não sabemos dizer porque não visitamos antes. Essa pergunta não se aplica a um lugar em si ou uma única cidade, mas a todo o conjunto de praias do sul de Santa Catarina.

A primeira parada foi o Farol de Santa Marta, em Laguna. Logo depois de conhecer o Cânion Itaimbezinho, seguimos para Praia Grande em Santa Catarina. Logo após sair da cidade, chegamos na BR-101 e tínhamos as coordenadas que um grande posto de gasolina ali por perto, que serviria de parada para a noite. Paramos nele para descansar e fazer um lanche, mas o relógio marcava só 16h e achamos que era cedo demais para ficar por ali. Continuamos nosso caminho e logo já estávamos chegando na cidade de Jaguaruna, onde fica o acesso para o Farol de Santa Marta.

Aproveitando que o comércio ainda estava funcionando no centro da cidade, paramos em uma loja de artigos para camping e compramos alguns cartuchos de gás para o nosso fogão, além de tirar algumas dúvidas sobre o caminho. Na dúvida do novo lugar, resolvemos passar a noite em um camping que vimos algumas placas. Nos fundos do camping, seguimos uma trilha que levava para as dunas e de lá vimos o pôr do sol.

Quando a noite já tinha chego, por indicação do responsável pelo camping, fomos até uma região próxima atrás de um caixa eletrônico para sacar dinheiro. Na verdade era um mercado que fazia essa operação. Ao sair da Kombi, ouvi um “PAULA, PAULA, PAULA” e fiquei sem entender. Quando olhei para traz era uma mulher e logo veio aquele, dá onde eu conheç… OIIIIII!

Esse foi um dos encontros mais legais da viagem, pois estávamos outra vez de frente para o casal que nos hospedou em São José do Norte . Com parte da família morando na região, eles começaram a passar parte do ano por aqui para ajudar no comércio. A cidade onde eles tinham nos recebido era no sul do Rio Grande do Sul, um lugar que não sabemos quando vamos voltar para visitar, ver todos ali nos encheu de felicidade. Inclusive fomos convidados a ficar na casa deles, mas infelizmente já havíamos pago o camping e não pretendíamos ficar muito tempo na região. Nos despedimos e voltamos para a Kombi.

O camping que ficamos era enorme, a impressão que dá é que ele ficou um tempo parado e agora voltou a ser utilizado. Além da área para barracas, tem alguns chalés e outros destruídos. Sem dúvidas esse foi o maior banheiro de camping que já vimos (e o mais assustador também). Havia poucas pessoas hospedadas por lá e conhecemos todos pela grande vantagem do lugar: uma cozinha coletiva enorme.

Uma parte do banheiro do Camping

De manhã cedo, organizamos a Kombi e nos despedimos do local, paramos na frente do Farol e descemos para ver ele mais de perto. Nesse passeio tivemos outra surpresa, encontramos o casal Roana e Diego do ‘Nossa Kombi é uma Viagem’, batemos um papo rapidinho e voltamos para estrada.

 

O vídeo dessa breve passagem por lá, já esta disponível, vem ver:

Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *